JOVENS NAS TEIAS DA COMUNICAÇÃO

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Umas frases clássicas relacionadas à comunicação, vem do grande humorista Chacrinha: “quem não comunica, se trumbica!”. Nisto, se eu não divulgo ou se não estou antenado as informações que estão ao meu redor, logo “não estou fazendo nada”. Pelo menos será a idéia de quem está me visualizando e, que muitas vezes é aquele(a) destinatário(a) da minha ação.

As organizações juvenis, nas suas diversas instâncias (seja nas articulações de base até as nacionais e mundiais) precisam, no mínimo, estarem ligadas no que rola na web. Além do mais, precisam mostrar suas ações e reflexões nas redes sociais. Se elas existem são para um propósito voltado aos jovens e isto, precisa chegar nesta população, principalmente através de onde elas estão.

Porém, animar e articular a comunicação, requer que sejamos críticos e cuidadosos com as informações que multiplicamos. É preciso analisar minuciosamente, acessar outras fontes confiáveis, partilhar reflexões... para que não haja equívocos ou/e problemas com isto. Comunicar requer também criatividade, ser ousado nas estratégias de como divulgar idéias. Isto é Educomunicação: uma comunicação libertadora que educa e transforma!

No contexto que estamos, democratizar a informação é um desafio a ser enfrentado por todos(as). A Pastoral da Juventude por exemplo, propõe dentre os seus projetos, o Teias da comunicação. Uma proposta horizontal e multilateral que agrega lideranças juvenis, esteja ela nos grupos de base ou nas coordenações regionais e nacional. Mais que isso, agrega não só pessoas da PJ, mas de outros segmentos eclesiais e sociais, através de sites e perfis no twitter, facebook, etc.

E quem move o Teias da Comunicação? Claro que há uma orientação e uma equipe que o dinamiza, mas todos(as) temos que nos entender tecedores(as) desta rede. Cada um tem a contribuir, nos espaços que estiverem, para divulgar o que os(as) jovens vem desenvolvendo em vista da Civilização do Amor. Afinal, a comunicação é nosso instrumento de evangelização.

Portanto, é preciso “avançar para águas mais profundas” (cf. LC 5, 1-11). Ser jovens evangelizadores(as) de outros(as) jovens em rede, responsáveis pela barca da Vida, rumo ao Reino. Não comunicar, é deixar-se levar pela maré do comodismo e do individualismo. Educomunicar, é ser profeta, ser profetiza: denunciando o que mata e anunciando boas ações, em vista de outro mundo possível!

3 comentários:

Rogério disse...

Beleza Eduardo! E, se servir de dica, escreva mais sobre o Teias. Abraço

Eraldo Paulino disse...

Se eu te contratar pra ajeitar o meu blog, tu ajeita?

:)

Belo layout. Simples e funcional.

Abraços e beijos na teia da comunicação!

Harrison Lopes disse...

Vamo estender essa teia para o nosso lado?
Tenho propostas.

#Dica: http://www.harrisonlopes.blogspot.com

Postar um comentário